Dúvidas        Não deixe de entrar em contato. Tel.: 61 33141353 - secretaria2@conamp.org.br

Online Travel - Home

Buscador

1
Pesquisar

Nº Quartos

A idade da criança

Nenhuma criança!

Nenhuma criança!

Nenhuma criança!

Nenhuma criança!

Pesquisar
Pesquisar

Confira nossas Promoções

Theatro Municipal

Theatro Municipal

Inaugurado em 14 de julho de 1909 o Theatro Municipal é um dos mais imponentes e belos prédios do Rio de Janeiro. É considerado a principal casa de espetáculos do Brasil, e uma das mais importantes da América do Sul. O Theatro tem capacidade de 1.739 espectadores, no início recebia as principais companhias de óperas de danças vindas em sua maioria da Itália e da França. A partir da década de 30 passou a ter seus próprios corpos artísticos: Orquestra Sinfônica, coro e ballet, que permanecem até hoje.

Ver

Lagoa Rodrigo de Freitas

Lagoa Rodrigo de Freitas

Rodrigo de Freitas é uma lagoa localizada na Zona Sul, um dos pontos turísticos mais badalados do Rio de Janeiro, são 9,5km de contorno. A lagoa é ligada ao mar pelo canal do Jardim de Alah, que separa Leblon de Ipanema. Suas águas são o local preferido dos remadores, além disso, as margens da lagoa possuem ciclovia, pista de cooper, playground, quadras poliesportivas, um pequeno centro gastronômico com comidas diversificadas e o Parque Tom Jobim.

Ver

Praia de Ipanema

Praia de Ipanema

Localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro, entre o Arpoador e o Jardim de Alah, é uma das praias mais famosas do país, e uma das mais movimentadas da cidade. São aproximadamente 2km de extensão, com ondas e correntezas fortes, que também são utilizadas para a prática de atividades esportivas como frescobol, futebol entre outros. Na orla a noite também é bastante agitada, é costumada a receber shows que acontecem ao ar livre, desde músicas clássicas, até shows de atrações internacionais.

Ver

Sobre nós

A história da CONAMP nasceu no final dos anos 60. O país vivia sob a ditadura militar, quando o presidente Castelo Branco enviou ao Congresso Nacional um projeto de Constituição, que resultaria depois na Carta de 1967. Em um período de censura, corria-se o risco de que se centralizasse o modelo do Ministério Público e que se tivesse o padrão do Ministério Público Federal – o que não convinha aos estados.

Na época, não existia a concepção de que o Ministério Público se dedicasse exclusivamente à defesa da sociedade, o que acabava induzindo o legislador a seguir o modelo federal: o Procurador da República era, ao mesmo tempo, membro do MP e Advogado da União. Um modelo prejudicial, visto que o advogado representa o cliente. O Ministério Público não poderia representar a vontade do governo e, ao mesmo tempo, defender interesses sociais colidentes com as pretensões do governante. Os promotores de Justiça não concordavam com o modelo federal.

Contatos

  • SHS Quadra 6 Conjunto A Complexo Brasil, 21 - Asa Sul - DF
  • Telefone: 61 33141353
  • Email: secretaria2@conamp.org.br
  • Cnpj : 54284583000159